"Mas você só estuda?" • Sem desistir
maio 12, 2016

“Mas você só estuda?”

Essa é uma frase bem comum entre os concurseiros. Afinal, diante do aumento da concorrência nos concursos, tem se tornado cada dia mais comum as pessoas abrirem mão da independência financeira momentânea para se dedicar aos estudos em busca da aprovação.

Eu admiro muito quem trabalha e estuda. Sem dúvidas, é preciso muito foco, disciplina e força de vontade para sentar para estudar todos os dias mesmo depois de voltar cansado de um dia de trabalho. Entre tantas outras dificuldade, é necessário abrir mão de horas de sono para acordar ainda de madrugada para estudar ou o inverso: ir dormir muito tarde para dar conta das metas do dia. É preciso sentar e estudar no final de semana, quando na verdade este seria seu único tempo para lazer e descanso. Eu admiro com conhecimento de causa, pois  não consegui fazer nada isso enquanto trabalhava.

Mas também admiro muito quem está na batalha diária consigo mesmo para “só estudar”. A verdade é que se você trabalha e estuda a pressão para passar logo é muito menor e isso conta muito na hora da prova. Por mais que você almeje uma vida melhor e precise se dedicar muito para conseguir alcançar,  o psicológico tem um fator muito importante na realização de provas de concursos.

Em especial, para a nossa geração Y, que cresceu ouvindo sobre a promessa de um futuro próspero. Os nossos pais passaram por muitas dificuldades e conseguiram oferecer uma vida muito melhor do que aquela que tiveram. Nós da geração Y crescemos acreditando que poderíamos ser o que quisermos e ter o que quisermos. E mais! Em razão de termos acompanhando a evolução da internet, das redes sociais e o avanço das mídias em geral, temos pressa para quase tudo. Somos ansiosos e queremos o futuro para ontem.

Vai dizer que você quando tinha 12 anos não imaginava que aos 25 anos estaria com sucesso financeiro, amoroso e profissional? Posso dizer que pelo menos as meninas da minha idade, em sua maioria, com certeza imaginavam estar independentes e seguras de si aos 25 anos.

Pois é, mas nem sempre esse sucesso financeiro e profissional vem assim tão rápido. Hoje tenho 25 anos, não trabalho e moro com meus pais. Apesar de ter sido uma opção pessoal, não é fácil.

Como eu, várias outras pessoas estão nessa jornada solitária pela aprovação. Não fomos preparados para fracassar muitas vezes em sequência e a cada reprovação a confiança se abala. A ansiedade toma conta, pois já deveríamos ser independentes e bem sucedidos nessa idade. Por isso também admiro muito quem “só estuda”.

Manter-se estudando com foco e disciplina apesar de algumas reprovações ou mesmo com aprovações sem nomeação não é fácil. Por isso, se você está começando essa jornada tenha consciência que nada vem de graça e que é preciso muito esforço para chegar onde você almeja. Saiba que muitas vezes demora anos entre a aprovação e a nomeação (é muito mais comum do que a maioria pensa). Sim, depois de tudo, todo o seu esforço pessoal, ainda vai ser preciso esperar a junção de fatores totalmente fora do seu alcance. Faz parte e muitas vezes não fomos preparados para isso.

É de se admirar aquela pessoa que passa de primeira em concursos mega concorridos. Sem dúvidas, ela também se dedicou muito e conseguiu reduzir essa jornada. Não acredito em sorte nesses casos. Mesmo a pessoa mais inteligente precisou estudar, ler os livros/resumos, simular questões e se dedicar para alcançar a aprovação. Enfim, a aprovação não vem sem esforço. Entretanto, acho que também merece admiração aqueles que reprovaram repetidas vezes. Falhar e continuar na luta diariamente, sem desistir, até alcançar o seu objetivo é algo que realmente merece admiração. O sucesso quando vem, nesses casos, tem um gostinho muito mais salgado, em razão das lágrimas derramadas (rs).

Apesar de algumas aprovações, ainda tenho que escutar “mas você só estuda?” ou pior “é por isso que você não passa em concurso”. Entra por um ouvido e sai pelo outro. Acho que nem merece resposta. Dou um sorrizinho e entenda como quiser. Não preciso dar satisfação para ninguém, porque eu sei exatamente o esforço diário que preciso fazer todos os dias para “só estudar” e sei que um dia vai valer a pena ter passado por tudo isso – só preciso aprender a controlar essa ansiedade da geração Y.

Comments

comments


Comente via Facebook

Comente no blog

3 Respostas para "“Mas você só estuda?”"

WILLIAM COSTA FERREIRA - 13, maio 2016 às (20:14)

Excelente artigo! Muito interessante a análise. Passei por ambas experiências: trabalhando e sem trabalho. Acabei sendo aprovado quando “só estudava”. Hoje, já empossado em um cargo de nível intermediário no PJU, continuo os estudos para o próximo concurso juntamente com o trabalho (7 horas) + faculdade.

E posso dizer com todas as letras: a pressão é muito menor agora, trabalhando.

Como você bem disse, nossa geração (Y), sofre de uma ansiedade tremenda. O trabalho ajuda.

A única coisa que acho muito ruim de não mais “só estudar” é que levo mais tempo para estudar o ciclo das matérias, ainda mais com tantas para a Advocacia Pública… ¬¬

Por fim, não desanime que sua nomeação virá! E quando começar a trabalhar nem parecerá que levou tanto tempo assim. No meu concurso houve um MS que travou a homologação por meses (quase um ano).

Forte abraço,

William

Responder


Sem Desistir - maio 14th, 2016 às3:05 am respondeu:

William,
Muito obrigada pelo comentário!
É verdade, tenho certeza que vai valer a pena e, aos poucos, as coisas vão começar a acontecer.
Boa sorte pra você também nessa sua jornada!
Abraço e bons estudos!

Responder

Drica - 09, maio 2017 às (20:40)

Nossa, nem me fale. Com 24 anos eu me imaginava pelo menos noiva, independente financeiramente, morando fora de casa, E nada disso aconteceu. Me sinto um fracasso. Sinto como se o mundo todo me julgasse por não trabalhar, e mesmo tendo carteira da
OAB não quero advogar, Não aguento encontrar as pessoas e antes mesmo de um ” como vc está?” já vem um ” ta trabalhando?”. Confesso que isso me abala muito, gostaria de estar trabalhando mas em algo que fosse meio período, para que não atrapalhasse tanto os estudos e infelizmente ainda não consegui. Mas vida que segue, preciso aprender a lidar com isso.

Responder

Sem desistir • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por